Você está permitindo que o pecado alimente sua vida?

Este mundo oferece inúmeras vias de alegria, satisfação, louvor e êxtase; todos os temas que buscamos e desejamos, mas que nos tentam em relação à nossa fé. Esses aspectos da vida são uma beleza óbvia de viver, então naturalmente somos motivados por eles e, portanto, desejamos tê-los. Há realmente algo de errado nisso?

 

COMO VOCÊ NUTRE A SUA MENTE?

 

Assim como qualquer alimento que comemos, depende dos seus nutrientes e de onde foi produzido. Nossa subsistência segue o mesmo processo de pensamento. O que cultiva nossa felicidade? O que a nutre? Como a mantemos fresca? Nosso corpo funciona com as coisas que lhe fornecemos; da mesma forma, nossa mente funciona com as informações que lhe ensinamos.

Portanto, enquanto a alegria e o conforto que nos motivam são produzidos pelas páginas da palavra de Deus, então não, não há absolutamente nada de errado com isso. Mas se não forem, então simplesmente estamos nos permitindo alimentar da decepção do mundo, das toxinas do nosso pecado e das mentiras do inimigo. Se consumirmos esses interesses, então aos poucos nos transformaremos neles próprios. Começamos a viver por eles, a imitá-los e, consequentemente, a respirá-los. E antes que percebamos, estamos viciados na luxúria que adquirimos imediatamente.

"Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus." - Mateus 4:4

 

VOCÊ ESTÁ MAIS ENVOLVIDO COM A CRIAÇÃO DO QUE COM O CRIADOR?


Não fomos projetados para depender exclusivamente da astúcia deste mundo. Ele está repleto de segurança frágil e temporária que se reveste de sedução para nos atrair. A dura verdade é que, uma vez que aceitamos isso, o vício começa a florescer. Uma vez que provamos o sutil, o alto emocional, fica mais difícil dizer não. E uma vez que participamos de um ato de decepção, caímos na mentira de que não podemos ser perdoados. É uma espiral descendente que não tem fim. É um vício de felicidade falsa que se alimenta de nossa própria falta de fé.

Mas aprendemos em Mateus que Jesus tem uma cura para esse aprisionamento. É uma Verdade que, de fato, não estamos presos pela intenção do mundo de nos acorrentar, de nos ver cair, de nos segurar - por mais que tente. Em vez disso, vemos Jesus dizendo que as palavras e promessas de Deus são mais fortes e maiores do que a própria comida.

Ele voluntariamente e sem hesitação diz ao inimigo que suas artimanhas não funcionarão contra Sua fé em seu Senhor, e que Sua alimentação é suficiente.

 

DEUS É SUFICIENTE PARA TE SUSTENTAR


Isso alinha nosso comando de conhecer e estudar a Palavra de Deus. É um claro ato de orientação para buscar o caráter Dele e Seu poder em nossas vidas diárias, em cada situação. Significa que em tempos de fome legítima, falência, luto, abuso e depressão, nosso Deus é suficiente para nos sustentar. Ele é suficiente para resistir a essas circunstâncias mundanas, e a esperança Nele é suficiente para te levar adiante. Ele nos oferece um objetivo final; uma saída. Ele nos promete uma nova vida com Ele no céu e liberdade do nosso pecado agora.

Sua Palavra é a espada com a qual lutamos nesta vida, e o pão com o qual nutrimos nosso coração, mente e alma. Sua orientação é a base para nossos atos e decisões; e Seu amor é nossa motivação.

Essas são as vias que devemos seguir, e esses são os interesses que devemos desejar. Através de Deus, nossa alegria, satisfação, louvor e êxtase são definidos pelas boas e perfeitas obras de nosso Salvador, em vez da luxúria que nosso inimigo oferece. Vamos enfrentar esta vida com Sua Palavra como nossa fortaleza e deixá-la cultivar um seguimento semelhante a Cristo, buscando Seu povo e Seu reino. É para isso que somos chamados a fazer, e é apenas Sua Palavra que nos fornece o poder.

Relacionado Blog BestSelf
Deixe um comentário
0
Carrinho

Entre em contato: (19) 99801-6495

Email: oi@bestself.com.br